Home > DOCES E SALGADOS > Ticket fecha 2004 com volume de negócios de R$ 4,6 bilhões

DOCES E SALGADOS

05/05/2005 14:22 por Redação

Ticket fecha 2004 com volume de negócios de R$ 4,6 bilhões

Empresa do Grupo Accor cresce 7% e alcança 44% de market share no país

A Ticket Serviços, empresa da Accor no Brasil, comemora a marca de R$ 4,6 bilhões em volume de negócios alcançados em 2004, número que representa um crescimento de 7% em relação ao ano anterior. Este resultado eleva em 2% a participação de mercado da Ticket, que agora soma 44% e confirma a empresa como líder absoluta do mercado de alimentação e refeição-convênio.

Os números de 2004 e o crescimento projetado para 2005 têm por base três eixos estratégicos. O primeiro compreende a blindagem dos negócios com a fidelização do cliente. O segundo prepara a empresa para a expansão do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). O terceiro é ser uma empresa multiprodutos e multiserviços, oferecendo assim mais opções de benefícios para seus clientes. Exemplos reais desta estratégia são o Ticket Car e o Ticket Seg.

No ano passado, a Ticket investiu R$ 20 milhões que fazem parte da continuação do projeto Millenium, que somará R$ 100 milhões em investimentos até o final de 2005. Isso representa o incremento da plataforma tecnológica com sistemas de CRM e Business Intelligence, terceirização de infra-estrutura e aumento das vendas pela Internet. Estudos realizados pelo International Data Corporation (IDC), constataram que a Ticket já obteve 47% de retorno sobre esse investimento.

O aporte em tecnologia faz parte da estratégia da empresa em ter toda infra-estrutura necessária para aumentar os negócios via canais eletrônicos. Como resultado, apenas em 2004, a Ticket obteve a marca de 81% do seu volume de negócios transacionados via canais eletrônicos, o que equivale a R$ 3.7 bilhões.

O investimento em tecnologia também faz parte do respaldo da empresa para crescer, prevendo a expansão do PAT. Para isso, a Ticket também possui uma estratégia agressiva focada nas micro e pequenas empresas. Em apenas seis meses, a companhia conquistou 1,5 mil novos clientes em 2004, uma média de 250 clientes ao mês.

Segundo Oswaldo Melantonio Filho, diretor geral da Ticket Serviços, esses números representam apenas uma parcela do potencial das empresas de micro e pequeno porte para o mercado de refeição-convênio. “O setor pode crescer muito mais se o Governo Federal ampliar o PAT para empresas de todos os portes, já que mais de 12,7 milhões de trabalhadores não fazem parte do programa. O PAT, que oferece incentivos fiscais às empresas que dão benefícios para a alimentação dos seus funcionários, tem grande alcance social, forte impacto econômico, ajuda melhorar a produtividade e saúde dos trabalhadores, tem baixo custo e beneficia prioritariamente a população de baixa renda”, alerta.

Para atender as micro e pequenas empresas, a Ticket lançou, em 2004, o projeto Express. Trata-se de um conjunto de benefícios e serviços diferenciados para a compra dos produtos Ticket Restaurante, Ticket Restaurante Eletrônico e Ticket Alimentação. Entre as vantagens do Express estão taxas administrativas reduzidas e a liberação dos produtos sem análise de crédito. Isso é possível porque as solicitações são 100% online e os pedidos são pré-pagos.

Para Melantonio, possuir um canal diferenciado é fundamental para conquistar os micros e pequenos clientes. "Empresas desses portes possuem uma realidade de investimentos e impostos muito diferente das grandes corporações", lembra o executivo. Apenas em 2004, o Express representou um volume de negócios de R$ 6,5 milhões.

'
Enviando